Na ONU

Pelo Mundo:

Desatadora visita seus filhos na ONU.

Naquele dia a Virgem Maria planejou, estar na ONU e esteve. Nada e ninguém a deteve.

Foto: Foto proveniente de pesquisa: Vista parcial da fachada da ONU, Organização das Nações unidas.

 

Nossa Senhora Desatadora dos Nós esteve na ONU (Organização das Nações Unidas), onde trabalham mais de 7000 pessoas de todos os países e continentes. Dois Universos distintos e diferentes. Um, a ONU, humanamente poderoso, segurando as alavancas e as decisões do mundo inteiro, com imensos meios econômicos e financeiros, correndo atrás de soluções que nem sempre deram certo; e o outro, o divino com a Mãe de Deus, Maria Desatadora dos Nós, ali humilde, mas gigante, trazendo propostas de verdadeira libertação, soluções concretas, cheias de poder para restaurar e curar os homens e todos os seus filhos.

 

Como Nossa Senhora chegou até a ONU.

Alguns dias antes de eu (Denis Bourgerie), ir viajar para os Estados Unidos onde faria uma série de pregações, levando a fé e o nome de Nossa Senhora Desatadora dos Nós, recebi uma carta de um amigo que mora na França, dizendo: “Denis, quando você for à Nova York, gostaria muito que conhecesse minha filha que trabalha na ONU.”

Este pedido tocou meu coração. Imediatamente entrei em contato com Daniela, a filha deste meu amigo. Trocamos e-mail e contei as maravilhas que Maria Desatadora dos Nós está fazendo no meio de nós.

No dia de embarcar para os Estados Unidos, recebi um e-mail de Daniela, que dizia: “Denis você está interessado em falar de Nossa Senhora Desatadora dos Nós na ONU (Organização das Nações Unidas) em Nova York?” Diante de tudo que está acontecendo naquele país desde o ato terrorista de 11 de setembro de 2001 até hoje, um único pedido saltava dentro de mim, com o meu coração vibrando de alegria, disse que aceitava.

Ah! Minha Mãe Amada… Você estava querendo ir à ONU?  Que honra Rainha serei seu servo também lá. Parti para o meu destino com o coração tranquilo, sabendo que as pregações seriam todas as noites em igrejas diferentes.

Chegou o dia de ir a ONU. Logo de manhã Daniela me avisou que tinham cancelado tudo, Daniela estava completamente desapontada. Aceitei este contratempo com serenidade, sabendo que se Ela, Maria, quando quer entrar em algum lugar, nenhuma porta se fecha.

Passaram-se três dias. Alguém me telefona em Nova York bem cedo e me diz: “Denis você quer pregar hoje às 12h00 na ONU e nos fazer conhecer Maria Desatadora dos Nós?”. Meu coração se encheu de alegria e eu logo aceitei.

Para não perder mais tempo, peguei meu tubo de três metros de comprimento, que guarda o imenso pôster de Nossa Senhora Desatadora dos Nós, a minha maleta onde levo meu material e minhas novenas em mais de 14 idiomas e parti imediatamente. Tínhamos um problema difícil a ser vencido. Não estávamos em um lugar qualquer. Tratava-se da Organização das Nações Unidas, um dos lugares mais importante e protegido do mundo. Por esta razão é um alvo de terroristas, por isso tínhamos que passar pelo rigor intenso dos guardas especializados em segurança, que com certeza nos barrariam, eu com minha pequena maleta e meu discreto canudo de três metros. Graças a Deus, para Nossa Senhora não há barreiras, passamos por todos os guardas e sistemas de segurança, sem nenhum problema, todos deixaram a Mãe passar.

Chegando ao local da minha pregação, achei como sempre, dois ganchos para pendurar o grande pôster de Nossa Senhora Desatadora dos Nós, aguardei alguns minutos para que as pessoas entrassem, e estavam lá, pessoas de todos os países e continentes. Todas as cadeiras foram ocupadas, logo vi que estas pessoas se levantavam para acolher outras que não paravam de chegar.

Ao iniciar a pregação, o silêncio foi total. Contei a bela história de Nossa Senhora Desatadora dos Nós e presenciei muitas lágrimas nos olhos das pessoas, seus olhos estavam vidrados, seus rostos transmitiam a esperança e a fé. Era palpável que o céu nos envolvia inegável a Santa presença da Mãe de Deus no meio de Nós. As pessoas que ali estavam, embora elas estivessem no país mais rico do mundo, tinham fome… muita fome de Deus.

Depois que eu encerrei a pregação, fui envolvido completamente pelos que ali estavam, numa busca desesperada por Nossa Senhora Desatadora dos Nós, suas novenas, enfim, tudo sobre Nossa Senhora Desatadora dos Nós.

Inglês, francês, americano… o povo de Deus estava ali, mas parecia não haver distinção de raça, porque todos tinham a mesma Mãe. Todos saíram sorrindo, encantados, pedindo-me para voltar o mais breve possível.

 

Nossa Senhora, aquela que ultrapassa todas as barreiras:

Em um dos lugares mais vigiados do mundo, não houve barreira alguma que nos impedisse de cumprir nossa missão. Nossa Senhora Desatadora dos Nós planejou seus filhos na ONU e passou na frente, enfrentando por nós toda barreira que pareceu ser diferente diante de nossos olhos.

Naquele dia, porém, a Virgem Maria planejou, estar na ONU e esteve. Nada e ninguém a deteve, porque tratava ser a “Mãe do Rei dos Reis, o tabernáculo de Deus sem limites, a glória resplandecente dos que creem a coroa de fogo que conduz os homens para Cristo, a escada através da qual Deus desceu”.

Entendi com esta experiência extraordinária com Nossa Senhora na ONU, que a Virgem Mãe quer falar em todas as línguas, a todos os seus filhos, onde quer que eles estejam, para que ninguém deixe de saber que não há nó que em suas mãos não possa ser desatado.

Relato de Denis Bourgerie, fundador do Santuário Nossa Senhora Desatadora dos Nós.

Voltar

Links Relacionados