Ave Maria


Na foto: A saudação do Anjo Gabriel a Maria, "Ave cheia de graça, o Senhor é convosco", Lucas 1,28.

"Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco ..."

Vamos conhecer um pouco mais sobre a oração da Ave Maria, sua história, a origem e como surgiu. Assim como a oração ao Pai Nosso que nasceu do coração de Jesus Cristo, a pedido de um de seus discípulos (Lc. 11, 1-4 e Mt. 6, 9-13), a oração da Ave Maria também foi retirada da Bíblia, mais precisamente do evangelho de São Lucas. 


A história da Ave Maria:

A oração da Ave Maria foi usada na forma cantada “antífona” ou “refrão litúrgico”. Assim a encontramos nos mas velhos livros latinos do século V, na forma que era utilizada no Natal:

“A Ave Maria que tem a sua fonte no Evangelho, não teve sempre a mesma forma que tem hoje em dia, que é relativamente recente”.

“Ave Maria, gratia plena, Dominus tecum, benedicta tu in mulieribus, alleluia”. Tradução do Latim para o português. “Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres, alleluia”.

No Oriente, na mesma época, encontramos a mesma palavra que o Anjo Gabriel falou, mas acompanhada da resposta de Santa Isabel. Isso formava assim, uma antífona usada quase todos os dias.

Foi na Idade Média, em torno do século XIII, que a Ave Maria passou a ser uma oração recitada pelos fiéis, e assim se popularizou rapidamente.

A segunda parte aparece na Itália no século XIV, com algumas palavras diferentes.

No século XVI, sua forma é definitivamente fixada.

São Pio V estabelece a Ave Maria em sua forma atual, nos inícios das Horas Canoniais.

No século XVII todas as outras formas desapareceram. A partir desta época a Ave Maria não mudou mais

Quanto Nossa Senhora amou a “Ave Maria”.

Maria não pode ouvir, repetir, a saudação do Anjo Gabriel com indiferença. Quando uma boca humana repete a Nossa Senhora estas palavras, que foram o sinal de sua divina maternidade; seu coração estremece porque se lembra de um momento que não houve igual no céu e na terra. (Escreveu Lacordaire).

Assim, quantas graças e milagres Ela concede por causa desta simples recitação da Ave Maria!

“Não podemos esquecer que nas aparições de Lourdes, Ela carregava nos seus braços um terço e mostrou a Bernadete o prazer que Ela tinha de vê-la recitar o terço”.


A Ave Maria também foi retirada da Bíblia:

Primeiro, somos convidados a repetir a saudação do anjo Gabriel a Maria: “Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco” (Lc. 1,28). A palavra do anjo era a abertura de luz para o coração da jovem escolhida para ser a mãe do Salvador. Dava-se o encontro de Deus com sua Serva. E, por meio dela, Jesus veio para nos salvar.

Após a saudação do Anjo Gabriel, dá-se a exaltação de Maria, pelas palavras de Santa Isabel ao receber a visita da Virgem em sua casa. Pela ação do Espírito Santo, Santa Isabel reconhece e anuncia que Maria é a “Mãe do Senhor” na humilde louvação: “Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre” (Lc. 1,42). “Jesus” Lc1,31, o anjo Gabriel disse “Eis que vai ficar grávida, terá um filho, e dará a ele o nome de Jesus.

Ao rezarmos repetimos em cada Ave Maria, as profecias anunciadas por Deus através do Anjo Gabriel e a realização dos mistérios da salvação em Cristo. É a Palavra de Deus repetida para pedir a intercessão daquela que acreditou e que se tornou, intercessora, Mãe do Salvador e Mãe de Deus. A Santa Igreja reza: Santa Maria, mãe de Deus, rogai por nós pecadores. Agora e na hora de nossa morte. Amém.  

Oração da Ave Maria:

Ave Maria, cheia de graça o Senhor é convosco. Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém. 
_____________________________


Referência do texto:

- La Vierge Marie, Petite Somme Mariale – Emmanuel Vitte (¹)

- Biografia de Jean-Baptiste-Henri Dominique Lacordaire

- Biblia sagrada.

- Lacordaire:

 

Lacordaire:
Henri Lacordaire foi um grande religioso e Vigário da Catedral de Notre-Dame em Paris, Seu nome completo é Jean Baptiste Henri Dominique Lacordaire, nasceu no dia 12 de maio 1802 e faleceu em 21 de novembro 1861. Foi padre, jornalista, educador, deputado e membro da academia francesa. Lacordaire é considerado como um grande percursor do catolicismo moderno.

Ligações internas sobre o assunto