Jesus disse a Pedro, Eu o perdoo.


Jesus disse a Pedro, Eu o perdoo.

Jesus disse. Quando alguém cai sem vontade de cair, Eu perdoo. Veja o caso de Pedro. Ele me negou. Por quê? Nem ele mesmo sabia exatamente o porquê. Seria um covarde, Pedro? Não. O meu Pedro não era um covarde. Contra a coorte e os guardas do Templo, ele tinha ousado ferir Malco, apara defender-Me e até para arriscar-se a ser morto por isso. E depois ele fugiu. Mas sem ter tido a intenção de fazer aquilo. Depois, porém, ele soube ficar comigo e proceder bem no caminho, até chegar a minha morte na cruz. Depois ele soube muito bem dar testemunho de Mim, até o ponto de chegar a ser morto por sua fé intrépida.

Eu defendo o meu Pedro. Seu extravio, ao negar-Me, foi o último de sua humanidade. Mas é que sua vontade espiritual não lhe estava presente naqueles momentos. Com o espírito desvairado pelo peso de sua natureza humana, ele estava dormindo. E, quando despertou, não quis ficar no pecado, e quis ser perfeito. E Eu o perdoei imediatamente.

"31.Jesus: Não são os homens de boa saúde que necessitam de médico, mas sim os enfermos. 32.Não vim chamar à conversão os justos, mas sim os pecadores." Lucas 5,31-32.


Referência:
Texto extraído de Les Cahiers de 1944, (parte das páginas 240 a 245). Autora MAria Valtorta.
Lucas 5,31-32 - Bíblia Ave Maria.


Voltar