Maria Madalena

Maria Madalena “A Apóstola dos Apóstolos”.

Sabemos que Jesus escolheu entre seus discípulos doze homens como Pais do novo Israel “para que ficassem com ele, para enviá-los a pregar”. Esse fato é evidente; mas, além dos Doze, colunas da igreja e Pais do novo povo de Deus, as mulheres também foram escolhidas como discípulas. E uma dessas mulheres, com certeza foi Maria Madalena, (Veja a foto ao lado, aonde retrata a sua humildade para com o próximo).

Em primeiro lugar, o pensamento se dirige a espontaneamente para a Virgem Maria, que com sua fé e a sua dedicação materna, colaborou de modo único para a nossa Redenção, tanto que Israel pode proclamá-la de “bendita entre as mulheres”, acrescentando: Feliz aquela que Creu…”.

Maria, como discípula do seu Filho, manifestou total confiança Nele em Caná, (Primeiro milagre de Jesus em público) e o acompanhou até os pés da Cruz, onde recebeu dele uma missão materna para todos os seus discípulos de todos os tempos, representados por “João”.

Os Evangelhos nos informam que as mulheres diferentemente dos Doze, não abandonaram Jesus no momento da Paixão. Entre elas, Maria Madalena destaca-se de modo particular. Maria Madalena não só esteve presente na Paixão, mas foi também a primeira testemunha e anunciadora do Ressuscitado, “A Ressurreição de Jesus Cristo, nosso Salvador”.

Maria Madalena. “A privilegiada”

É precisamente a Maria Madalena que Santo Tomás de Aquino reserva o título singular de “Apóstola dos Apóstolos” (apostolorum apostola), dedicando-lhe este belo comentário: “Como uma mulher havia anunciado ao primeiro homem palavras de morte, assim também uma mulher foi a primeira a anunciar aos Apóstolos palavras de vida”. Esta mulher foi Santa Maria Madalena.

Sem dúvidas que Maria Madalena foi triplamente privilegiada. Em primeiro lugar um privilégio profético, pois ela mereceu ver os anjos. O profeta, com efeito, é o intermediário entre os anjos e o povo. Em seguida Maria Madalena vai acima dos anjos, do fato que ela vê o Cristo Ressuscitado , sobre os quais os anjos queriam se curvar. Enfim, Maria Madalena recebeu uma missão apostólica: Anunciar a Ressuscitado do Nosso Senhor Jesus Cristo.

Ligações internas sobre o assunto no site:

As relíquias de Maria Madalena no Santuário.

Referências do Texto:

  • Fonte de pesquisa, livro: Os Apóstolos – Papa Bento XVI.
  • Tomas de Aquino, Super Ioannem, Ed. Cai, 259.
  • Bíblia Sagrada: Mc3,14-15; Lc1,42; Lc1,45; Jo2,5; Jo19,25-27; Mt27,56.61; Mc15,40; Jo20,1.11-18.



Maria Madalena no Santuário:

O Brasil foi presenteado com as relíquias de Santa Maria Madalena trazido direto da França pelo bispo francês, Dom Dominique Rey – Bispo da diocese de TOULON. O relicário que contém parte de um osso intacto de Madalena, ficou no Santuário de Nossa Senhora Desatadora dos Nós por dois dias, onde foram realizadas Missas solenes e no final das Missas, todos os fiéis puderam tocar o relicário com as relíquias (osso) de Santa Maria Madalena, aquela que Santo Tomás de Aquino reservou o título singular de (apostolorum apostola), “Apóstola dos Apóstolos”.



Ligações internas sobre o assunto