Como posso rezar o Pai-nosso.


Pai-nosso que estais no céu...

Como posso dizer; “Pai-nosso”... Se não vejo todas as pessoas como meus verdadeiros irmãos. Se eu penso somente em mim, não posso dizer Pai Nosso. Tenho olhado todas as pessoas como meus verdadeiros irmãos? Até mesmo aqueles que me prejudicam? Ou só penso em mim?

Como posso dizer; “Que estais no céu”... Se eu não acredito na vida eterna! Se eu não acredito que Jesus está verdadeiramente vivo! Tenho dado exemplos principalmente para meus filhos que realmente acredito na vida eterna e que Jesus está verdadeiramente vivo? Ou tenho me acomodado? Tenho esquecido que deixar de participar da Santa Missa para fazer qualquer outra coisa é negar que Jesus está vivo?

Como posso dizer; “Santificado seja o vosso nome”... Se não procuro santificar a minha vida! Não procuro santificar a mim mesmo. Tenho procurado santificar a minha família, minha esposa ou meu marido, meus filhos...? Ou tenho achado mais fácil me acomodar?

Como posso dizer; “Venha a nós o Vosso reino”... se tenho sido verdadeiramente honesto com todas as pessoas para poder dizer venha a nós o vosso reino? Ou tenho pensado só em ter?

Como posso dizer; “Seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu”... Se na maioria das vezes eu só penso na minha vontade, muitas das vezes sem olhar se estou ou não prejudicando meu irmão? Se eu nunca procuro fazer a vontade de Deus, Como posso dizer que seja feita a sua vontade? Tenho procurado fazer de minha vida a vontade de Deus? Tenho sido humilde e realmente aceitado a vontade de Deus? Ou por qualquer motivo reclamo e às vezes até me revolto?

Como posso dizer; “O pão nosso de cada dia nos daí hoje”... Se eu quero o pão de hoje, o pão de amanhã, o pão de daqui um ano, o pão de sempre e ás vezes até o pão de meu irmão?

Como posso dizer; “Perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”.... Se eu não sei perdoar? Se por qualquer motivo eu viro o rosto para meu irmão? Se por qualquer motivo eu fico sem falar com outras pessoas!? Muitas das vezes não sei compreender até mesmo meus familiares! Tenho perdoado a todos que me ofendem, que me magoam...? Ou tenho sido um hipócrita em ter coragem de virar para Deus e pedir que Ele me perdoe como eu perdoo? Realmente tenho que prestar mais atenção quando estou rezando.

Como posso dizer; “não nos deixeis cair em tentação”... Se eu não faço a minha parte, se na maioria das vezes eu sempre procuro aquilo que me afasta de Deus e que me leva a pecar? Tenho feito a minha parte, me afastando de lugares indevidos? Quando peço a Deus para não me deixar cair em tentação também tenho que fazer a minha parte e não ir ao encontro dela.

Como posso dizer; ”Livrai-nos do mal”.... Se eu não fujo do pecado? Se muitas das vezes até vou ao encontro dele! Tenho procurado fugir de todo tipo de mal, de tudo que leva a pecar? Ou tenho ido ao seu encontro? Tenho ensinado a meus filhos a fugir do pecado? Ou meus exemplos não são tão bons?

Como posso dizer "Amém" ...se não tenho feito a minha parte?

Senhor, que a partir de hoje, eu possa refletir mais sobre o que estou falando, pois eu quero realmente viver a oração que o seu filho nos ensinou. Que eu possa realmente te chamar de Pai, que eu possa Senhor fazer com que todos vejam que estais no céu e que eu santifique a minha vida para poder dizer santificado seja o vosso nome. Eu quero Senhor dizer venha a nós o vosso reino de coração, para que o Senhor reine dentro de mim e em toda minha vida. Para que eu Senhor, possa falar de coração sincero, que seja feita a Tua vontade assim na terra como no céu.

Que eu saiba louvar e agradecer todos os dias de minha vida, pelo pão que recebo e também pedir para que ele nunca falte na mesa de nenhum de meus irmãos. Que eu saiba Senhor perdoar o meu irmão de coração, assim como o Senhor nos perdoa, que eu procure sempre me afastar de todo tipo de tentação, para que o Senhor me livre de todo tipo mau.

AMÉM!

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode não ser o bastante. Dê o melhor de você assim mesmo. Veja você que, no final das contas, é tudo entre você e Deus. Nunca foi entre você e os outros.”. (Madre Tereza de Calcutá).


Referência:
Texto: Santuário Nossa Senhora Desatadora dos Nós.


Voltar

Links Relacionados