Seja bem-vindo - Sexta-Feira, 20 de Outubro de 2017 - 13:52

Maria durante a vida pública de Jesus


Maria durante a vida pública de Jesus.

Depois do milagre das núpcias de Canãa, Jesus desceu a Cafarnaum com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos. Ali ficaram durante alguns dias. Quando já estava chegando a Páscoa judaica, Jesus subiu a Jerusalém. Sem dúvidas Maria presenciou Jesus brigando com os comerciantes no templo e expulsando todos com fúria.

Ao término das festas, Jesus continuou com seus discípulos evangelizando a Judéia. Quanto à sua Mãe, ela retornou a Nazaré.

Jesus escolheu Cafarnaum como o ponto para seus encontros de evangelização. E Maria sempre o acompanhava. Porém, ele era extremamente julgado com grande desconfiança por seus compatriotas. Um dia, na sinagoga, Jesus estava explicando um texto de Isaias relacionado ao Messias, e afirmava que aquela profecia havia se concretizado nele. Ao ver tamanha pretensão da parte do filho de um simples carpinteiro e de Maria, os nazarenos expulsaram Jesus da sinagoga. E tudo isso era difícil para Maria de ver tanta incredulidade e violência em relação a Jesus.

O Evangelho menciona ainda duas vezes em que Maria esteve presente na vida pública de Jesus. Uma vez quando uma mulher, cheia de admiração frente a sua sabedoria, exclama: Feliz é a mulher que te deu à luz e te amamentou". Ele respondeu: "Antes, felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem". Esta mulher, também mãe, via a bondade de Maria, que havia dado a luz ao profeta Jesus. Mas ela ignorava as virtudes de Maria que haviam dado a ela o privilégio deste posto.

Outro momento foi quando Falava ainda Jesus à multidão quando sua mãe e seus irmãos chegaram do lado de fora, querendo falar com ele.

Alguém lhe disse: "Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar contigo".

"Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos? ", perguntou ele.

E, estendendo a mão para os discípulos, disse: "Aqui estão minha mãe e meus irmãos! Pois quem faz a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe". Neste momento, Jesus mostrava sua superioridade de sua conduta pessoal sobre os seus vínculos de sangue, mas sem querer rebaixar a sua Mãe. Aquela que foi escolhida como a Serva do Senhor, pronta a fazer tudo de seu agrado, era sua Mãe duas vezes: pelo sangue e mais ainda por sua disposição a sempre executar a vontade divina.

—  Entenda a palavra Irmão: "Irmãos de jesus": Entre o Povo Judeu, a palavra “irmão” era usada para designar os parentes próximos, como sobrinhos, primos, etc. Já no Antigo Testamento, o tio e o sobrinho também são chamados “irmãos”.


Referência:
Padre Emile Neubert - (1878-1967)
Também autor do livro:
 Meu ideal, Jesus o Filho de Maria


Sobre o livro:
Meu ideal, Jesus o Filho de MariaUm rico livro onde você aprenderá muito com o amor de Maria. "Não te podes transviar: rezando-lhe, não pode desesperar; pensando nela não te podes enganar. Se Ela te ampara, não cais; se te protege, nada tens que temer; se te guia, não te cansas; se te é propícia, atingirás a meta..."

Clique aqui! Para ir na página do livro em nossa Loja Virtual.

Voltar

Links Relacionados