Desatadora dos Nós em Ostia, Roma

Desatadora dos Nós está percorrendo Ostia em Roma.


A imagem está peregrinando de paróquia em paróquia na cidade. Mas por que Ostia é tão importante para nós? 



Na foto: Podemos ver a imagem de Nossa Senhora Desatadora dos Nós, exposta em um altar na cidade de Otia, Roma. 







O rio Tibre corta a cidade de
Roma em duas partes e desemboca a 20 km de Roma, na cidade de Ostia. O
Santuário enviou uma Virgem Peregrina, que está passando, ou seja, peregrinando
de paróquia em paróquia na cidade. Mas por que Ostia é tão importante para nós?
Foi nesta cidade que Santo Agostinho e sua mãe Santa Mônica, rezaram uma última
vez juntos e se prepararam para voltar a Cartagena, na Tunísia, onde Santa
Mônica faleceu.


Ela deu a vida a seu filho
duas vezes: a primeira por meio da maternidade e a segunda através da conversão
de Santo Agostinho. Não podemos esquecer que ela rezou e chorou durante treze
anos. Seu filho único era brilhante, mas não utilizou sua inteligência e suas
capacidades para se aproximar de Deus. Aos 19 anos de idade, já tinha uma
amante, coisa fora do comum e extremamente chocante para sua época, no século
IV. Com esta amante, uma mulher da Argélia, ele teve um filho, que amou muito,
mas que faleceu na idade de 20 anos. 
Santo Agostinho fez chorar sua mãe também porque entrou em uma seita
terrível, rejeitando o cristianismo. Ele se aproximou da palavra do Senhor, mas
a leu por meio de traduções malfeitas e, consequentemente estas traduções não
satisfizeram sua procura pela verdade. Ele frequentava teatros com cenas
libidinosas, sensuais, pecaminosas ao extremo. Santo Agostinho enganou sua mãe
um dia, ao dizer que ia passear no porto de Cartagena, mas ao invés disso,
embarcou rumo a cidade de Ostia e depois em Roma. E sua mãe o esperava...


Ele contou por meio de seu
livro "Confissões", quando se converteu, que era impossível viver sem
os prazeres da carne. Anos mais tarde escreveu páginas sublimes sobre a
importância da castidade. Rezando para a conversão de seu filho único e muito
amado, Santa Mônica não parava de chorar, mas nunca perdeu sua fé. Um dia, Agostinho
ouviu dois versículos de Romanos 13, 13-14: “nada de orgias, nada de bebedeira;
nada de desonestidades nem dissoluções; nada de contendas, nada de ciúmes. Ao
contrário, revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não façais caso da carne nem
lhe satisfaçais aos apetites."


“É por esta razão que nós do
Santuário mandamos uma bela imagem de Nossa Senhora Desatadora dos Nós na
cidade de Ostia. Há muitos anos, o fundador Denis Bourgerie recebeu uma
relíquia ex ossibus (uma parte grande de um osso) da mãe de Santo Agostinho,
Santa Mônica e pregou na Tunísia sem deixar de conhecer as ruínas das basílicas
onde Santo Agostinho disseminava a palavra de Deus”, conforme explicou o
fundador do Santuário Sr. Denis Bourgerie.











Na galeria de fotos abaixo vocês
poderão observar as fotos: na primeira foto está a  estátua de Nossa Senhora Desatadora dos Nós
enviada pelo Santuário de Campinas, que peregrina de família em família e de
paróquia em paróquia na cidade de Ostia, a segunda foto é a imagem de Santo Agostinho rezando
com sua mãe, poucos dias antes da morte de Santa Mônica e a terceira foto é o mapa de 
Ostia Antiga (em latim: Ostia Antica), foi uma cidade costeira durante o Império Romano e hoje é uma frazione do município de Roma.

Voltar

Links Relacionados